Notícias


Reserva do Abiaí: um espetáculo que gratifica o esforço para chegar

Publicado dia 25/08/2020

Reserva do Abiaí: um espetáculo que gratifica o esforço para chegar

Assim como Praia Bela, no litoral de Pitimbu, é lugar cada vez mais forte no turismo de sol e mar, sua vizinha, Barra do Abiaí, também promete. Dessa forma, numa perspectiva pós-pandêmica pode, sem medo de erro, estourar como atrativo turístico paraibano.

A Barra do Abiaí fica justamente no encontro do rio do mesmo nome com o mar. No local, forma-se uma imensa lagoa de água doce contrastando – transposta a areia da praia – com o marzão salgado.

Acontece que mais para o interior há atrativos tão convincentes quanto existem à beira-mar. Principalmente, devido a iniciativas privadas, em passeios por matas nativas e manguezais. Com promessa de encerramento em meio a deliciosa degustação de pratos à base de frutos do mar.

Há, desenhado para o local, um ambicioso projeto de resort, a partir de um grupo empresarial espanhol, com a pretensão de transformar Barra do Abiaí num fabuloso point do turismo estadual. O grupo já disponibiliza passeios de catamarã e boa estrutura de estadia.

O rio Abiaí

O rio Abiaí nasce no município de Pedras de Fogo com o nome de Popoca ou Ipopoca. Segue pelo município de Alhandra, e, mais abaixo, recebe o rio Cupiçura. Daí em diante, passa a ter o nome de Abiaí, até desembocar no Atlântico.

Acesso

O caminho de carro para a praia é por meio de estrada rural, de terra batida, com acesso na PB-O08, pouco antes da entrada para o povoado de Camucim. No trajeto, sítios de moradores, parte deles descendente dos índios Tabajaras.

Para alcançar a praia, propriamente dita, é bom se consultar com os locais, uma vez que há possibilidade de atolamento por conta da areia fofa nos últimos metros da estrada antes da beira-mar.

Chegando à praia, o cenário é espetacular. Um mar que não tem tamanho, porém de muita tranquilidade. Aspecto completamente selvagem e, portanto, sem estrutura de bares e restaurantes, diferentemente do que ocorre mais para dentro – nos passeios pelo mangue e pela mata – o que obriga o visitante a levar o que comer e o que beber.

Então, é só desfrutar, em meio à sensação inequívoca de que valeu a pena o esforço para chegar. Uma tesouro de praia!


Notícia disponível em: https://paraondeir.blog/barra-do-abiai/
Rua Prof. Bilac de Farias, 1842, Capim Macio, Natal, RN, Brasil, 59078-370